Lançamento do Star+ é adiado no Brasil e na América Latina até o 31 de agosto

A Disney decidiu adiar o lançamento do novo SVOD OTT ‘Star+’ no Brasil e na América Latina para o dia 31 de agosto. Antes, a chegada da plataforma de streaming era prevista para junho deste ano. A companhia não esclareceu o motivo para a mudança. A marca “Star” foi lançada neste ano, em substituição à Fox, após a Disney adquirir o conglomerado de mídia, em 2019. 

O serviço estará disponível em dispositivos com conexão de Internet e poderá  ser contratado separadamente ou como parte de um pacote combinado com  o  Disney+   O preço de assinatura do Star+ no Brasil ainda não foi divulgado oficialmente.   

De acordo com a informação reportada no website da ESPN Brasil (The Walt Disney Company), a nova plataforma oferecerá conteúdo da ESPN, como eventos ao vivo das ligas mais importantes e programas esportivos; séries, desenhos animados, filmes, documentários e produções originais Star, regionais e internacionais, incluindo conteúdos exclusivos.

“Star+ oferecerá uma experiência personalizada nunca vista e ampliará nossa  conexão com as diversas audiências. A força do conteúdo, que incluirá toda  a gama da ESPN, faz do Star+ uma proposta única, de relevância, identidade  e peso próprio para se estabelecer como um serviço digital independente do  Disney+. Dito isso, sua chegada representará um serviço complementar ao  Disney+ e consolidará a presença da The Walt Disney Company no mercado  de streaming da América Latina”, disse Diego Lerner, Presidente da The Walt  Disney Company Latin America. “Com o Star+, reforçamos  nosso compromisso, mantido há mais de 20 anos, de desenvolver, produzir  e oferecer conteúdo local original que represente as preferências dos  consumidores de toda a região, produzindo conteúdos originais com  produtoras e talentos locais para contar histórias que se conectem com o  público latino. Isso será feito por meio de diferentes gêneros que permitirão  abordar histórias de ficção originais, temas sociais e históricos relevantes e  de interesse geral”. ele completou,